depositphotos_172494302-stock-video-grandparents-with-kids-walking-alongMuitas pessoas pensam que as crianças não podem nos acompanhar em nossas caminhadas pela natureza e se divertir com a gente. Não se engane quanto a isso. Os pequenos em trilhas ao ar livre podem nos proporcionar momentos absolutamente inesquecíveis, quando bem planejado, preparado e lógico, tomar os cuidados adequados com a segurança. Também pode ser uma experiência desagradável, se você deixar tudo para última hora ou criar expectativas em cima de algo que não poderá concretizar. Por isso, decidimos compartilhar algumas dicas e sugestões para que a sua experiência seja realmente inesquecível e, principalmente, faça com que as crianças voltem a querer muito mais!

1. Divertir-se é primordial – procure tornar tudo divertido, independente do resultado. Um cume ou uma praia deserta não é o objetivo aqui, mas, sim, mostrar às crianças o quão divertido pode ser a vida ao ar livre, ainda mais se chegar onde quiser. Se você quer fazer com que suas crianças gostem de caminhar, deixe-os ‘querendo mais’. Não os force a fazer tudo apenas porque estava nos seus planos. A partir do momento que as crianças aprendem a amar este estilo de vida, eles rapidamente procurarão mais desafios em seus passeios.

2. Esteja preparado – estar corretamente preparado é a chave para um dia perfeito com as crianças, ao ar livre. Lembre-se que não é apenas questão de ter o equipamento e as informações corretas, mas de atitude e pensamentos certos. Crianças não têm a mesma força e resistência dos adultos. Elas ficam com frio mais rapidamente, são mais ativas, ficam cansadas ou aborrecidas com mais facilidade e freqüentemente atropelam as regras de segurança, durante seu entusiasmo.
3. Sugestões de preparação mental: Faça um plano realista. Não coloque peso em excesso em suas mochilas, não superestime as habilidades deles, escolha trilhas adequadas e com metas fáceis de alcançar, leve um mapa ou guia para ir mostrando o progresso e o que esperar.

Caminhe em passos lentos. Deixe tempo suficiente para descansos freqüentes, incentive-os com palavras motivadas, parabenize-os pelos ganhos, dê lanches durante o caminho, incentive-os a parar e explorar o local toda vez que algo interessar a eles.

Seja paciente. Não se preocupe em sair dos planos de horários e distâncias. Esteja realmente preparado para mudar seus planos! Escute o que as crianças estão dizendo e mantenha, sempre, a mente aberta.

Encoraje-os a seguirem regras rígidas de segurança, responsabilidade e impacto ambiental. Sempre que possível, explique, ao invés de dar ordens (a menos que a segurança delas e do meio ambiente esteja correndo riscos). Aproveite esta oportunidade para ensiná-las sobre o meio ambiente.

Prepare alguns jogos ou atividades para serem feitas durante o passeio. Caso tenha um pernoite, leve livros de histórias infantis para o acampamento. Livros de natureza também são uma boa pedida e podem ser lidos/estudados durante o caminho. Só não se esqueça de procurar um livro adequado ao ecossistema que se está visitando.

4. Sugestões de equipamentos:foto-mochila-pesada
Calçados – Para caminhadas de mais de um dia, com mochilas pesadas, procure botas especiais e amacie-as antes. Elas devem ser confortáveis, leves e flexíveis, com um solado bom e aderente e, de preferência, com cano alto ou meio cano, que protege o tornozelo de torções. Para caminhadas de um dia, com mochilas leves, um bom tênis pode servir. Mas procure aqueles com meio cano, que darão uma proteção maior ao tornozelo.

Meias – dê uma atenção especial a elas e use sempre duas, uma fina e outra mais grossa por baixo. Cada estação pede um tipo de meia mas nunca use uma 100% algodão, pois elas empapam e podem causar terríveis bolhas. Existem materiais sintéticos que deixam o pé sempre seco e funcionam muito bem, tanto em lugares úmidos, secos, frios e/ou quentes.

Mochilas – escolha-as cuidadosamente e que seja apropriado ao tamanho, peso e força da criança e também ao nível de dificuldade da caminhada. Para crianças maiores em caminhadas com pernoite, escolha uma mochila feita especialmente para elas ou, então, que se ajuste perfeitamente ao corpo delas. Lembre-se que crianças não devem carregar mais do que 20% de seu próprio peso!

Saco de Dormir – para ter certeza que seu filho terá uma agradável noite ao ar livre, escolha um saco de dormir que seja apropriado ao seu tamanho e esteja de acordo com o frio que vocês irão enfrentar. Caso você acampe freqüentemente com eles, a sugestão é comprar um saco de dormir para temperaturas mais baixas, mas que venha com um zíper. Abrindo-o, você terá o material perfeito para dias mais quentes. Nunca é demais lembrar que crianças sentem mais frio que adultos.

Roupas – Vestuário adequado ao clima local onde estará visitando. Lugares quentes usem roupas leves, refrescantes e confortáveis. Lembrando que o uso de uma calça, botinha e meia é aconselhável em trilhas, bem como roupas de secagem rápida. Em lugares e época de frio intenso, use roupas em camadas (por baixo da outra), não exite em levar agasalhos, calças e outras. Lembre-se, nunca é demais (embale-os sempre em sacos plásticos, para que se mantenham secos mesmo durante um temporal). Um chapéu, para dias mais quentes, e um gorro, para dias ou horas mais frias, já que perdemos até 25% do nosso calor pela cabeça. Roupas coloridas são sempre uma ótima idéia, pois nos ajudam a encontrá-los durante a atividade.

5. Sugestões de coisas que não deviam faltar na mochila!
* Protetor solar.
* Repelente.
* Óculos escuros (com proteção UV).
* Apito, para chamar a atenção durante uma emergência – as crianças podem usá-lo pendurado no pescoço.
* Lanterna (uma para cada integrante do grupo).
* Kit de primeiros socorros.
* Relógio, mas use-o! Defina horários rígidos para a volta e cumpra-os.
* Mapa ou guia e bússola – estude-os e saia de casa sabendo utilizá-los corretamente.
* Papel Higiênico e saco de lixo – ensine os pequenos a ‘trazer de volta tudo o que levou’.
* Água e lanches – procure ensiná-los a não comer tudo, deixando um pouco para emergências (ou levando um pouco a mais para o mesmo fim).
* Máquina fotográfica – este deve ser um item barato e poderá ser um importante aliado na tarefa de fazê-los aproveitar e gostar da vida ao ar livre. Além de ser uma forma de registrar o passeio, também os estimulam a vivenciar uma das frases mais importantes dos amantes da natureza: da natureza nada se tira a não ser fotos, nada se leva senão lembranças, nada se mata a não ser o tempo, nada se deixa a não ser pegadas.

Esperamos que aproveitem as dicas. Levem suas crianças para a natureza, será muito  gratificante. Lembrem-se, precisamos gostar para preservar.  Boas Trilhas!

Comentários

comentários

Categoria

Notícias

Deixe uma resposta