exposição-do-mangue-ao-Mar08O Projeto UÇÁ, comemora os 18 anos dos Guardiões do Mar, com um presente para os moradores de São Gonçalo e municípios do entorno. A partir do dia 19 de março, uma exposição estará mostrando um lado da Baía de Guanabara bem próximo da população, mas muitos não conhecem. A Exposição do “Mangue ao Mar- a Baía de Guanabara que você não vê”, acontecerá no Shopping Partage. A mostra que ficará em cartaz até o dia 10 de abril é também o resultado de uma série de fotos feitas por pesquisadores ou cedidas pelo fotógrafo Nilo Santos. A exposição terá atividades interativas para as crianças e público em geral.

O projeto UÇÀ, conta com o Patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental e foi criado pelos Guardiões do Mar. Além de levar Educação ambiental para oito municípios na Bacia contribuinte da Guanabara e, em Florianópolis/SC, estuda os costões rochosos em pontos estratégicos da Baía para avaliar a situação do ecossistema e atua no reflorestamento de Manguezais.

Ao completar 18 anos a Guardiões, comemora os resultados positivos do Projeto UÇÁ que chegam a marca de 18 ha de mangues recuperados. Foram reflorestados mais de 182 mil metros quadrados de mangue na APA de Guapi-Mirim. Isso equivale a mais de 24 campos de futebol do Maracanã. Para realizar as atividades no local, o Projeto Uçá firmou parceria com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, (ICMBio), que através da APA de Guapi-Mirim, além da Estação Ecológica da Guanabara, desenvolve também ações efetivas visando à recuperação dos manguezais da Baía de Guanabara. O projeto também firmou parceria com a Estação Ecológica de Carijós em Florianópolis (para educação ambiental naquela cidade) e Cooperativa Manguezal Fluminense, dentre outras.

Exposição conta um pouco do ecossistema da Baía de Guanabara

Com o Patrocínio da Petrobras por meio do Programa Petrobras exposição-do-mangue-ao-Mar06Socioambiental, a exposição será itinerante e pretende chamar a atenção de todos os municípios e estados por onde passar para a importância de preservação de forma leve, lúdica e interativa. Esse ecossistema é retratado entre outras coisas com um balé de golfinhos além de coelheiros rosas e o caranguejo Uçá (que dá nome ao projeto), além de diversas espécies que compõem esse ecossistema.
Os visitantes logo que chegam à exposição, tem a visão de como é esse berçário de vida da Baía de Guanabara, que é revelado através de fotos de uma forma como nem todos já viram ou conhecem, mostrando a vida marinha e dentro do manguezal.

Do Mangue ao Mar será levado para outros estados Brasileiros

A partir do dia 16 de abril a mesma exposição será montada em Ubatuba e ocupará o salão de exposições do Ubatuba Palace Hotel. Ficará em cartaz até o dia 16 de maio. Depois disso, a exposição vai para Florianópolis, e ficará exposta em um grande Shopping da Ilha durante a realização do Workshop de Educação Ambiental, realizado pelo Projeto UÇÁ em parceria com as Secretarias de Meio Ambiente e Educação de Florianópolis. Em final de julho a exposição será montada no Centro do Rio, de forma que os turistas e cariocas em geral que queiram, possam conhecer um outro lado da Baía de Guanabara.

Manguezal- Berçário de Vida

O Manguezal é um ecossistema de grande importância ecológica, social e econômica. Mas, mesmo possuindo grandes valores, ele se encontra em elevado estado de degradação, em especial, na região da Baía de Guanabara, local que sofre severos impactos ambientais, como: desmatamentos, depósito de lixo e entulho, lançamento de esgotos domésticos e industriais sem qualquer tratamento, trazendo graves consequências ao meio ambiente como a diminuição da biodiversidade local e de suas funções ecológicas, decréscimo da qualidade ambiental, aumento dos processos erosivos e empobrecimento do aspecto visual Guanabara.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta