Após apresentar as primeiras das 15 composições compradas na China para a Linha 4 o Governador Luiz Fernando Pezão anunciou que o edital

de licitação da linha 3 do metrô, que vai ligar Niterói a São Gonçalo, deve sair no mês que vem. Pezão disse ainda que a tecnologia a ser usada na Linha 3 pode não ser o monorail (ferrovia com um trilho suspenso), como havia sido anunciado.

A Linha 3 do metrô será reavaliada, segundo o governo do estado informou nesta segunda-feira (23). A ligação entre Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana, poderá ser feita através do sistema BRT. Apesar disso, o governador disse que a Linha 3 não foi cancelada. Pezão afirmou que a opção de construir um BRT vai ser discutida com a sociedade. E que se a população não aprovar o projeto, o governo vai esperar recursos federais para fazer o metrô.

A Linha 3 foi uma promessa de campanha do governador Luiz Fernando Pezão. Logo depois de eleito, em outubro do ano passado, ele afirmou no estúdio do RJTV que a obra era uma das prioridades de governo.

“Eu quero muito começar essa obra ainda esse ano, mas claro que eu tenho que vencer as burocracias. Tem audiência pública e todo um rito que tem que ser seguido. Mas eu quero muito tirar esta obra do papel, começar este ano. Pode ter certeza de uma coisa, a água na Baixada e a Linha 3, o que eu me comprometer eu vou tirar do papel”, afirmou.

O secretário Carlos Roberto Osório afirmou que a obra, que ligaria a Praça Araribóia a Guaxindiba custaria R$ 3,5 bilhões e teria um prazo de execução longo. De acordo com o secretário, a situação financeira do estado e do país complicou a situação. Por isso, a opção pelo BRT, que segundo Osório, é mais barato e poderia ser estendido a outros municípios.

“Hoje o que está sendo proposto é o monotrilho, que tem uma capacidade de carregamento menor que o metrô convencional. A avaliação nossa é se o BRT seria uma melhor opção para fazer o mesmo trajeto, talvez ampliando a direção para Itaboraí de uma maneira mais barata e mais rápido, sem abrir mão da qualidade e do tempo de viagem do passageiro”, informou.

Fonte g1.com , odia.com

Comentários

comentários

Deixe uma resposta