Feriado chegando e muita gente se preparando para colocar o pé na estrada. o dia de maior movimentação deverá ser na noite de quarta-feira: 188 mil veículos deverão seguir para Região dos Lagos Mais de 8 mil veículos deverão cruzar os dois sentidos da Ponte Rio-Niterói durante o feriado de Independência, da noite de quarta-feira (06) até a segunda (11) pela manhã. Em direção à Região dos Lagos, a expectativa é que o dia de maior movimentação seja a quarta-feira, quando aproximadamente 88 mil veículos seguirão para Niterói e municípios da Região dos Lagos, segundo a concessionária que administra o trecho, EcoPonte. Para a volta, a concessionária estima que os dias de maior fluxo sejam domingo (29) e segunda, quando 163 mil veículos seguirão em direção ao Rio. Durante o período, todos os efetivos do SOS Usuário Médico e Mecânico da Ecoponte atuarão para garantir ainda mais rapidez nos atendimentos e na liberação das pistas. As equipes estarão baseadas em pontos estratégicos da rodovia com viaturas de inspeção, motos, guinchos e ambulâncias UTI e de resgate. Já na praça de pedágio, os papa-filas (arrecadadores volantes) agilizarão a passagem dos veículos nos dias e horários de maior movimento.

A recomendação é que motoristas confiram as condições do tráfego na Ponte antes de acessá-la. A concessionária orienta ainda que usuários chequem as condições dos veículos.

Em caso de pane mecânica, os usuários devem priorizar a parada nos recuos de emergência que existem ao longo da rodovia. Caso não seja possível, a recomendação é parar na faixa da direita, ligar o pisca-alerta, desembarcar pelo lado do carona (todos os ocupantes) e permanecer 20 metros após o veículo, encostando na mureta lateral. O telefone 24h para emergências é o 0800 77 76683.

O limite de velocidade na Ponte é 80 km/h. A fiscalização é feita pela Polícia Rodoviária Federal, que opera radares móveis no trecho. E a PRF fiscaliza, por videomonitoramento, outras irregularidades, tais como veículos de carga trafegando fora do horário permitido e a passagem em trechos proibidos.

Comentários

comentários

Categoria

Notícias

Deixe uma resposta