Detalhes

Dr José Luiz Nogueira, Michel Monerat e Darc Freitas destacaram  um fato político ou administrativo(local, regional, nacional ou internacional) que tenha lhe chamado atenção durante a semana. Discutiram também os protestos polêmicos e os objetivos das reivindicações – ausência de liderança e infiltração de baderneiros nas manifestações populares – financiamento dos “BLACK BLOC”, segundo a REVISTA VEJA, por alas extremadas de partidos políticos de esquerda, resultando em quebra-quebra, lesões, prisões e até mortes. O GOVERNO TEM OU NÃO RESPONSABILIDADE NESSE VANDALISMO?  Os limites da democracia e os equívocos do seu desempenho: respeito às normas de conduta do povo e a ética no poder – o ir e vir e a moralidade pública – a liberdade de expressão e o comportamento das autoridades(contundente ou omisso). Foi também abordado a  inércia dos poderes o excesso de imagens – o Executivo, o judiciário e legislativo, segundo os críticos não tem correspondido e tem sido omisso no desempenho das suas funções, perdendo a referência junto à opinião pública. Para evitar o nepotismo foi estabelecida uma relação de troca de favores entre membros dos três poderes, indica o meu que apadrinho o seu. O toma lá da cá, a corrupção e o privilégio pode ser a razão do enfraquecimento e a perda da autoridade dos três Poderes? E por fim a avaliação das gestões Municipal, Estadual e Federal – Neilton Mulim: dos projetos de campanha da saúde, reordenamento urbano com choque de ordem, transporte público com a volta das vans e passagem a R$1,50; Sérgio Cabral: Segurança Pública(UPPs), saúde(UPA 24 horas) e transporte de massa, linha 3 do metro, barcas e BRT; DILMA ROUSSEFF, inflação, aumento do narcotráfico, fim do real, definhamento das forças armadas e o estreitamento das relações entre o Brasil democrático e o socialismo de Cuba comandado por um ditador.

Comentários

comentários

Deixe uma resposta