101214-DSC_6769Com o objetivo de enriquecer os conteúdos das aulas de História, a coordenação da Escola Municipal Rotary, no Jardim Miriambi, em São Gonçalo, programou um passeio ao Museu Histórico Nacional, no Centro do Rio de Janeiro, para alunos do 5º ano do Ensino Fundamental. A visita, realizada esta semana, foi uma “aula viva” para as crianças que tiveram a oportunidade de ver de perto peças, fotografias e objetos que ajudam a contar a história do Brasil.

Com idade entre 10 e 12 anos, a turma fez o passeio acompanhada por professores e pela orientadora pedagógica da escola.  A visita a museus, pontos históricos e turísticos do estado faz parte da programação anual de atividades extraclasse da unidade que inclui ainda a realização de ciclo de palestras sobre temas atuais.

“De acordo com o assunto trabalhado em sala de aula, programamos as visitas, que podem ser culturais ou lúdicas, quando são realizadas em pontos turísticos ou espaços de lazer. O importante é dar ao aluno a oportunidade de conhecer outros ambientes. Além do aprendizado, isso é importante para a integração do grupo”, explica a orientadora pedagógica, Valéria Cristina Lima.

A viagem pela História do Brasil vivida pelos alunos da Rotary teve como roteiro principal o período pré-descobrimento até a Proclamação da República. Temas já abordados em sala e que terão continuidade na volta às aulas, a partir de 1º de agosto.

“Primeiro, nós apresentamos o conteúdo durante as aulas, depois fazemos o passeio e, na volta, vamos para a sala de vídeo onde fazemos uma exibição das fotos e materiais coletados (folders, cartazes, etc) e promovemos um debate com os alunos sobre o que aprenderam. Esse momento é importante também para passar informações para aqueles que não puderam participar da visita”, destaca a orientadora.

Para o mês de setembro está programada uma visita à Fortaleza Santa Cruz, em Niterói, para a turma do 6º ano, e já está em andamento uma parceria com o Sesc para o agendamento de roteiros turísticos e de lazer.

“Esses passeios são ricos e contribuem muito para a aprendizagem do aluno porque eles ficam mais estimulados. No Museu Histórico Nacional, a sensação que tive foi a de que eles abriram uma porta para um mundo muito fascinante. Tudo chamava a atenção e parecia novo, embora eles já tivessem muitas informações sobre o tema”, avalia Valéria.

 

Comentários

comentários

Categoria

Notícias

Deixe uma resposta